jump to navigation

Bolo – o todo é mais do que as partes 18/03/2009

Posted by Denise Alves in ciência, Meus.
Tags: , , , , ,
5 comments

bolo1

Diga se a imagem acima não é simplesmente deliciosa…. de dar água na boca!!!! Hum!!!!! bolo…..

Não é de surpreender ninguém o fato deu ser louca por doces, mas sou particularmente fascinada pelos bolos, porque eles são o ápice – eita exagero – da demostração científica do homem desde que ele começou a usar o fogo.

Num belo dia algum homem primitivo descobriu que comer feijao cru, não era uma boa experiência, mas colocando-o com água no fogo, depois de algum tempo ele teria, feijao comestível, de duro a mole. A mesma experiência ocorre com o arroz.

Com a carne fica um pouco diferente, mas seguindo a mesma lógica, no final do cozimento têm-se carne macia, com textura e cheiros diferentes mas ainda sim parecido com a carne crua. Certo é que nossos ancestrais começaram a colocar alguns temperos nos alimentos para lhes realçar o sabor, um pouco de coentro, pimenta, sal… misturado com um pouco de tomate, cebola e pimentão…. mas no final continuamos a ter feijão com tomate, arroz com cenoura, carne temperada.

O meu deslumbramento está no bolo…. como alguém teve essa idéia. Sim porque o bolo é algo totalmente diferente de seus ingredientes.

Quem foi que teve a bendita idéia de misturar farinha de trigo, com açucar, ovos, manteiga e leite???? onde é que essa pessoa tava com a cabeça??? Porque imagine um prato montado assim… farinha de um lado, ovos de outro, um pouco de manteiga no canto regado com leite… ieca!!!!

Aí alguém pensou: Vamos misturar tudo e colocar no fogo!!!!! e Tcharam!!!!!! Temos um BOLO…. Uma experiência química perfeita, e deliciosa…. Um todo totalmente diferente das partes que o compõe inicialmente….

Fui procurar na  Internet a história do bolo e não encontrei, nem na Wikipedia. Esquisito muito esquisito…. será que ninguém conhece os primórdios dessa maravilha que nos acompanha desde que mundo é mundo?

Ninguém se lembra como essa história começou…

Quase um mito, talvez por ser algo tão divino, nem tenha sido inventado pelos homens, tenha sido vindo diretamente do céus, por isso a falta de memória…. sei lá….

Mas do céu ou da Terra continuo, como dizem por aí, comendo ajoelhado um bom bolo, quentinho… saído do forno… fofinho… ai….

P.S.: E se alguém souber como tudo começou por favor me explique.

Os dentes estão em alta 17/02/2009

Posted by Denise Alves in ciência.
Tags: , , , , , ,
1 comment so far

dente saudável 

 

Uma coisa que faço constantemente é verificar o número de acessos ao meu Blog, quem não tem a curiosidade rotineira de saber o quanto estamos sendo vistos na imensidão da NET? E já faz algum tempo que venho notando uma coisa muito interessante e com a qual eu não contava.

 

De tantas coisas que escrevi umas que mais me chamavam a atenção, outras que achei curiosas, e algumas outras intrigantes, o post que as pessoas mais acessam nesse blog é o post sobre dentista.

 

Porque será que procura-se tanto informações sobre dentes na rede? Será porque um tratamento dentário é um dos tratamentos médicos mais caros que existem, sendo assim é melhor cuidar deles enquanto ainda são reais?

 

Uma matéria publicada no G1 em 2007 diz:

 

“O preço do tratamento dentário subiu com mais rapidez do que a inflação. Em valores reais, o custo de um procedimento dentário comum subiu 25% de 1996 a 2004. O paciente adulto mediano americano atualmente gasta por volta de US$ 600 (mil reais) por ano com tratamento odontológico, sendo que os convênios arcam com metade desse valor.

A renda dos dentistas aumentou mais rapidamente do que a do americano comum e a de médicos. Antigamente defasados em relação aos médicos, os dentistas americanos da prática geral ganharam uma média salarial de US$ 185 mil (R$ 330 mil) em 2004, sendo esse o dado mais recente disponível. Esse valor é semelhante ao recebido por clínicos gerais, mas os dentistas trabalham muito menos horas. Cirurgiões dentistas e ortodontistas ganham uma média anual de mais de US$ 300 mil (R$ 540 mil).

“Os dentistas ganham mais do que os médicos”, declarou Morris M. Kleiner, economista da Universidade de Minnesota. “Se eu tivesse um filho inclinado a ingressar na área de biomédicas, eu o aconselharia a optar pela odontologia”

 

Como a situação não deve ser muito diferente no Brasil, faz sentido a palavra DENTE ser tão procurada na internet, como fonte global de informações para posicionamento, tratamento, prevenção e análise de dados, da qual o meu blog se tornou um dos consultados, chique hein?!

 

Por isso vai o alerta: apesar de seu dente não envelhecer junto com o seu corpo, sem eles seu corpo envelhece mais rapidamente, portanto, escova de dentes a postos!!!

Uma colmeia de satélites ao redor da Terra 13/02/2009

Posted by Denise Alves in ciência, Meio Ambiente.
Tags: , , , ,
4 comments

Prometi não fazer isso com muita frequencia, mas é eu achei essa imagem impressionante, claro que é uma simulação e as coisas em volta da terra não estão assim caóticas mas veja o que já conseguimos fazer com os ETs…

13/02 – 09:36
Redação iG Educação

A Nasa divulgou na última quinta-feira uma imagem que representa o grande número de satélites artificiais ao redor do planeta Terra.

Segundo a Nasa, os objetos estão representados em um tamanho exagerado para demonstrar o grande volume de satélites que foram lançados desde a Guerra Fria, quando os Estados Unidos e a então União Soviética disputavam a conquista do espaço.

satélites em volta da terra

Comprovado Cientificamente? Desconfie! 14/08/2008

Posted by Denise Alves in ciência, Meus.
3 comments

 

Um vasto estudo da incidência de fraude científica nos Estados Unidos foi recentemente publicado com resultados alarmantes: as fraudes são mais comuns do que pensamos. Cientistas desfrutam de grande credibilidade em seus pronunciamentos públicos – como aquecimento global, clonagem e evidências de novos mundos extraterrestres. Mas esse estudo sugere que tal confiança não é merecida.

Quase nove por cento dos 2.012 cientistas de 605 instituições pesquisadas pelo Escritório de Integridade Científica (ORI, na sigla em inglês), uma agência de monitoramento de pesquisas científicas nos EUA, disseram ter testemunhado algum tipo de fraude ou conduta inadequada nos últimos três anos. A agência estima que todo ano ocorram três incidentes de fraude para cada 100 pesquisadores.

“Um pós-doutorando que muda números em testes para ‘melhorar’ os dados” é como um cientista descreve o que parece ser uma prática comum de fraude em pesquisas. Como qualquer cientista sabe, essa manipulação de dados é proibida e invalida qualquer conclusão científica.

Normalmente, a agência investiga apenas 24 casos por ano. O órgão estima que ocorrem pelo menos 1,35 mil casos de condutas não condizentes com a prática científica nas universidades americanas todos os anos, a maioria não reportada ao ORI.

Ocorrência das fraudes

Apesar da pesquisa se limitar às áreas de saúde e biologia nos Estados Unidos, pode-se sugerir a partir dos resultados que a fraude é provavelmente um fenômeno endêmico na ciência praticada em todo o mundo. (Na verdade, um dos casos mais notórios de fraude científica aconteceu na Coréia do Sul em 2005, quando se descobriu que Hwang Woo Suk havia fabricado os resultados que lhe permitiram alegar que havia clonado células-tronco humanas.)

É claro que a fraude na ciência não é um fenômeno recente. As mais respeitadas figuras da história da ciência já sofreram essas acusações. Galileu supostamente exagerou no resultado de seus experimentos; Newton manipulou informações em seu Principia para sustentar sua teoria do poder preditivo; e os experimentos de Mendel com ervilhas contêm dados estatisticamente bons demais para ser verdade. Dizem que no século II a.C. o astrônomo grego Hiparco se apropriou de um catálogo de estrelas babilônico e alegou que era o resultado de suas próprias observações.

Diversos escândalos de fraude têm abalado a comunidade científica recentemente. Em 2002, Jan Hendrik Schon, um jovem físico a trabalho dos Laboratórios Bell, cometeu o que possivelmente seja a maior fraude na física moderna ao falsificar, ao longo de quatro anos, resultados que abrangem campos diversos, como supercondutores e nanotecnologia.

Na mesma época, em 1999, no laboratório americano Lawrence Berkeley, na Califórnia, revelou-se que o cientista Victor Ninov havia mentido ao alegar a descoberta de um novo elemento químico superpesado, o 118.

Fatores influentes

Nunca houve tantos cientistas trabalhando quanto hoje em dia. A prática da ciência costumava ser restrita a um pequeno número de indivíduos ricos ou com patrões curiosos a respeito da natureza e que não tinham que se preocupar com o pão de cada dia. Hoje, a ciência é uma profissão estabelecida, com um salário e pressões de carreira, e as coisas funcionam de forma bem diferente. Cada vez mais só se pensa em subir na carreira e na necessidade de justificar o uso do fundo de pesquisa.

Eu estava no laboratório Bell quando o caso Schon veio à tona. Schon era jovem e carismático e parecia extremamente brilhante e produtivo (uma descrição comum quando se examina a personalidade de cientistas que praticam fraudes). Alegava realizar experimentos que causavam inveja a todos, coisas que eram tentadas há anos sem sucesso. Ele ficou conhecido como o menino das mãos de ouro.

Quando a fraude foi descoberta, um comitê investigativo encontrou evidências de inúmeras irregularidades – séries completas de dados foram reutilizadas em diferentes experimentos e alguns dados haviam sido gerados por equações.

Vendo em retrospecto os casos de Ninov e de Schon, ambos foram rapidamente desmascarados. No último caso, apenas um ano se passou entre Schon apresentar seus resultados espetaculares e se ver desempregado. Existe uma lição nisso tudo: fraudes científicas importantes são desmascaradas rápido.

Controle científico

A ciência se baseia na repetição, então qualquer grande descoberta está fadada a ser repetida e testada por grupos independentes. Se ela não puder ser reproduzida, ela está corrompida. Muitas fraudes foram descobertas dessa maneira. Muitas outras foram expostas por meio de denúncias.

Os cientistas sustentam com persistência que esse tipo de controle é o bastante. Afirmam que o fato de toda fraude ser descoberta é a prova de que o método científico funciona.

Mas obviamente há a necessidade de mais fiscalização na ciência, já que a auto-regulação parece não funcionar tão bem. O estudo publicado pelo ORI sugere que muitas fraudes podem passar despercebidas. Já que a maioria das pesquisas no mundo é financiada por contribuintes, um grau tão alto de irregularidades é inaceitável.

O ORI se posiciona a favor de uma política de tolerância zero, com proteção àqueles que denunciam (algumas vezes lamentavelmente faltantes) e exigência de comportamento-modelo de ética por parte dos líderes científicos.

Na maioria dos casos, pensamos: por que ele fez isso? Pode ser culpa daquela ciência em que o vencedor ganha tudo – a primeira pessoa a realizar um experimento específico ou a abarcar uma teoria específica fica com todo o crédito.

A realidade é que é pouco provável que nos livremos da fraude científica. As pressões para fazer um nome e a tentação de pegar atalhos sempre vão existir. Em última instância, a ciência é um engenho humano e falhas humanas fazem parte de sua história. Precisamos apenas fazer um trabalho melhor ao reconhecer isso – e criar salvaguardas contra essas falhas.

(Saswato R. Das vive em Nova York e escreve sobre astronomia e astrofísica.)

Amy Traduções

Conheça oito mentiras clássicas sobre saúde 03/08/2008

Posted by Denise Alves in ciência.
add a comment

Escrevo sobre medicina e saúde há 45 anos, e com certeza esbarrei em mais mitos e desinformação do que desejaria, variando dos absurdos aos perigosos. E, em dados momentos, eu também me deixei enganar por “fatos” que mais tarde foram negados pela ciência.

Alguns jornalistas e escritores do setor estão enfrentando esses problemas em livros recentes. Os mitos sobre os quais escreverei abaixo devem alguma coisa ao trabalho de Anahad O¿Connor e da Dra. Nancy Snyderman, bem como às minhas pesquisas. Veja se você está bem informado.
Beber oito copos de água ao dia
Acreditei por muito tempo que beber oito copos de água pura ou bebidas sem cafeína ao dia era importante para manter a hidratação do corpo e impedir constipação. Mas as pesquisas não encontraram provas que sustentem essa crença.

O Instituto de Medicina apontou em trabalho recente que as necessidades de líquidos do corpo podem ser atendidas de diversas maneiras, inclusive pelo consumo de café e chá (com ou sem cafeína) ou de frutas e legumes com alto teor de água.

A irritação causada por erva venenosa é contagiosa
A única maneira de contagiar outra pessoa com a irritação por erva venenosa que sua pele sente é se a resina da planta ainda estiver presente em suas mãos ou roupas. A irritação, uma dermatite, pode parecer contagiosa porque muitas vezes se desenvolve seqüencialmente, a depender de onde e quando a pele foi exposta. Coçar a área afetada não espalha a irritação, mas pode prolongá-la e causar infecção.

Loções e cremes comuns não costumam ajudar, e os que contêm anti-histamínicos, como o Benadryl, podem agravar a situação e causar reação alérgica. O melhor tratamento para a irritação é um esteróide, com hidrocortisona em uso tópico ou, em casos mais severos com prednisona por via oral. Use um pano úmido nas bolhas para acelerar a expulsão do líquido.

Limpe os ouvidos com cotonetes
Umbigos, talvez, mas não os ouvidos. Meu filho bem gostaria de ter sabido disso anos atrás, quando o filho dele, então com dois anos, decidiu imitar o pai e rompeu o tímpano com um cotonete. O dano exigiu reparo cirúrgico.

Snyderman aponta que o cotonete pode empurrar a cera para mais fundo no ouvido, gerando impacto e perda de audição.

Não nade depois de comer
Meus pais nos alertavam repetidamente que era preciso esperar uma hora antes de entrar na água, após as refeições. O conselho poderia ter sido útil caso meu plano fosse disputar uma competição, nadar por longa distância ou enfrentar uma corrente forte. Nunca é bom realizar exercícios cansativos de barriga cheia, porque isso pode resultar em cãibras. Mas os especialistas não vêem problema em um mergulho leve ou brincar um pouco na água depois de uma refeição.

Nadar depois de beber álcool pode ser perigoso, no entanto, porque reduz a sensatez.

Raspar pêlos faz com que eles cresçam mais rápido e mais grossos
O mito persiste ainda que um estudo conduzido 80 anos atrás já o tenha negado. Os pêlos raspados do corpo já estão mortos, e o fato de raspá-los não afeta em nada a velocidade de crescimento, que deriva dos folículos capilares vivos que existem por sob a pele. Os pêlos novos podem parecer mais escuros, porque não estiveram expostos ao sol ou a produtos químicos por muito tempo. Também podem parecer mais grossos porque o desgaste não os afetou.

Lavagens intestinais eliminam os venenos do organismo
Essas lavagens não têm qualquer valor médico conhecido e acarretam risco de danos ao reto ou aos intestinos. Os intestinos não são ‘sujos’ e, a menos que doenças ou medicamentos venham a interferir com o processo, a natureza trabalha muito bem na condução da limpeza de dejetos. Caso você esteja preocupado com a presença de substâncias impuras em seu corpo, beber muita água ajuda o corpo a se livrar delas mais rápido.

Produtos naturais são mais seguros que os artificiais
Uma mulher me perguntou recentemente se era seguro usar “substitutos de hormônios bio-idênticos”. Temo que ela estivesse se referindo a estrógenos, e não existem provas confiáveis que sustentem a alegação de que eles são mais seguros do que variedades produzidas pelos químicos, as quais estão vinculadas a risco mais elevado de câncer e doenças cardíacas.

Lembre-se de que a natureza produziu algumas das mais perigosas substâncias que conhecemos, como o arsênico e a toxina do botulismo. E os químicos, de sua parte, produziram muitos medicamentos capazes de controlar ou curar muitos males potencialmente letais. Muitos medicamentos importantes são derivados de substâncias naturais que não só têm propriedades semelhantes à dos remédios mas efeitos colaterais igualmente parecidos.

Apenas testes clínicos cuidadosamente controlados permitem garantir a segurança de um medicamento natural ou artificial, e poucas substâncias naturais passaram por eles.

Só use analgésicos se a dor for séria
Na sala de espera de um médico, um dia desses, uma mulher esperou gemendo por 90 minutos antes de enfim pedir à enfermeira um analgésico de venda livre que aliviasse sua dor de cabeça. Embora muita gente veja pílulas como respostas a todos os males, outras pessoas evitam medicamentos a todo custo, para sua desvantagem.

Os analgésicos funcionam melhor se usados ao primeiro sinal de dor, e podem não funcionar de todo caso a pessoa espere demais antes de ingeri-los. Snyderman diz que deveríamos pensar em tomar um analgésico antes de iniciar atividades pesadas como jardinagem ou partir lenha, que costumam causar dores mais tarde. Antes que eu substituísse meus joelhos artríticos por próteses, eu costumava tomar dois analgésicos antes de entrar na quadra para uma partida de tênis.

Como vejo o mundo – Albert Einstein – E-book 25/07/2008

Posted by Denise Alves in ciência, Meus.
2 comments

Einstein trata dos problemas fundamentais do ser humano – nos campos social, político, econômico e cultural – e torna clara sua posição diante deles: a de um sábio radicalmente consciente de que, sem a liberdade de ser e agir, o homem, por mais que conheça e possua, não é nada.

Ele sonhava com um mundo mais acessível a todos e não acreditava na liberdade, acreditava que estavam condicionados a pressões externas ou a crenças internas. O sentido da vida é viver, como julgar o homem, através do grau que ele se libertou do EU. Riquezas, o dinheiro só tem valor se for usado para o bem da humanidade e quem tem este dom são pessoas excepcionais com idéias generosas, fora disto o dinheiro polui tudo e degrada a pessoa humana, educação em um pensamento livre, devemos ensinar os homens não só uma especialidade, pois estaríamos transformando-o em um cão ensinado, devemos ensinar o senso prático do que vale a pena, daquilo que é belo e moralmente correto. A paz deve ser preconizada entre as nações, mas isto não acontece devido os avanços tecnológicos, paz agora significa sobrevivência, Einsten dizia que o homem jamais barraria a ciência, pois, esta sempre encontra caminho, idéias e descobertas se impõem para um progresso harmonioso, até que interesses políticos interfiram nesta harmonia, esta ação causa um desastre. Ele acreditava que a descoberta da bomba atômica não era mais importante que a descoberta do fósforo, o perigo esta em acionar, por isso acreditava nas pessoas no sentido de barrar esta ação a qualquer custo, Einsten condenava a Alemanha, por não ter liberdade política, tolerância e igualdade, isto o levou a mudar de país foi para América. A concepção Judaica:Direito a vida para todas as criaturas, para ele a torá e o Talamude, representam o testemunho mais importante da ideologia Judaica nos tempos antigos de sua história. Acreditava que as pesquisas passava por momentos distintos e prolongados: Intuição, cegueira, exaltação e febre, culminando mais tarde com a alegria da descoberta.


DOWNLOAD AQUI